O Que Aconteceu Com O Boeing 757 Da Iron Maiden?

Anúncios:

A banda Iron Maiden usou uma aeronave Boeing 757 para suas turnês internacionais nos anos 2000. Os aviões transportaram a equipe dos bastidores, o equipamento, e até foram pilotados pelas próprias estrelas do heavy metal. Como era o Boeing 757 Iron Maiden, e o que aconteceu com a aeronave?

Astraeus 757
O 2º Astraeus ‘Iron Maiden’ 757 usado em turnê. Foto: Ken Fielding via Wikimedia

Por que a Iron Maiden usou um Boeing 757?

A Iron Maiden planejou uma série de viagens pelo mundo em 2008. Entretanto, transportar todo o equipamento por barco e caminhão, e a tripulação via avião, seria incrivelmente caro. Assim, ficou mais barato afretar uma aeronave para toda a viagem e mantê-la por toda a duração como o equivalente a um ônibus de turismo.

Por coincidência, Bruce Dickinson, um dos frontmen da banda, também era capitão da companhia aérea charter Astraeus Airlines. Isto significava que ele podia alugar um dos cinco aviões Boeing 757-200 da companhia aérea para a turnê. A aeronave selecionada, número de cauda G-OJIB, seria chamada de “Ed Force One“, pintada em pintura especial e pilotada pelo próprio Bruce.

Anúncios:
757 iron maiden
O Iron Maiden 757 para a turnê de 2008. Foto: Sheba Also via Wikimedia

“Como piloto profissional e cantor profissional da Iron Maiden, não havia dúvida de que a Astraeus Airlines era a pessoa certa para o trabalho. A confiabilidade era soberba, e o resultado superou as expectativas mais loucas da banda. Uma companhia aérea única, para uma experiência única. A Astraeus Airlines fez isso acontecer”! -Sr. Dickinson através do website das companhias aéreas (agora extinto).  Mr. Dickinson através do site da companhia aérea (agora extinto).

Em uma entrevista com a Rolling Stone, a banda também disse: “Os contadores de feijão disseram que não vale a pena ir” e lhes permitiram “fazer um itinerário quase europeu, mas de forma intercontinental“.

Durante a Somewhere Back in Time World Tour em 2008, o grupo de metal usaria o Boeing 757 para viajar mais de 50.000 milhas (sobrevoando a Índia, Austrália, assim como América do Norte e do Sul) em apenas 45 dias. Eles fariam 23 shows em 13 países para cerca de 500.000 fãs. É por causa desta programação exigente que o Boeing 757 foi perfeito para a viagem.

Anúncios:

O Boeing 757 seria convertido em uma configuração combinada para transportar carga no convés principal de passageiros.

757 iron maiden
O compartimento de carga do 757 olhando para frente. Foto: Astraeus Airlines

Para a próxima turnê, The Final Frontier World Tour em 2011, a banda quis utilizar as mesma aeronave 757-200. No entanto, uma mudança de última hora resultou em um 757 diferente, com o número de cauda G-STRX, voando em seu lugar.

757 iron maiden
Uma foto do segundo Boeing 757 em turnê. Foto: Astraeus Airlines

Após as viagens, os 757 voltaram para a Astraeus Airlines – que, infelizmente, entraria em falência no inverno de 2011.

Anúncios:

O que aconteceu com os Boeing 757?

Os dois Boeing 757-200 foram para proprietários diferentes após o colapso da companhia aérea.

  • G-OJIB – Após seu tour, a aeronave seria alugada para easyJet, e depois seguiria para servir a Saudi Arabian Airlines antes de terminar na Thomas Cook UK (ainda contratada da Astraeus este tempo todo). Quando a companhia aérea se afundou, a FedEx comprou a aeronave e a transformou em um avião de carga. Ela ainda voa hoje em dia.
  • G-STRX – O segundo Boeing 757-200 foi arrendado à Thomson Airways e depois à Island Express, antes de ser renomeado EI-ETR durante o colapso das companhias aéreas em 2011. Como EI-ETR, ele foi para a International Lease Finance Corporation e, de acordo com a Planespotters.net, foi desmembrado em julho de 2012.

O que a Iron Maiden usou em seguida?

Curiosamente, a Iron Maiden não mudou para outro tipo de transporte, mas foi atualizada para um Boeing 747 para seu próximo passeio – devido à necessidade de mais espaço a bordo!

Getty Images
O Boeing 747-400 especial da Iron Maiden. Foto: Getty Images

O [757] não é grande o suficiente para o que temos em mente em termos de um espetáculo. Portanto, o que temos a bordo no momento é o palco do espetáculo”.- Bruce Dickinson Bruce Dickinson para a imprensa em 2016.

Você pode ler sobre a próxima etapa da viagem Iron Maiden com o Boeing 747 aqui.

O que você acha? Você foi vê-los em turnê? Informe-nos nos comentários.

Anúncios:
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Você também pode gostar de